Ubiratan D'Ambrosio — in memoriam

https://3.bp.blogspot.com/-0SqJg95WMsY/Vb6o2ijxiCI/AAAAAAAAA7Q/1AbmZznbXvI/s1600/Ubi%2BNovo.jpg

Ubiratan D'Ambrosio

(S. Paulo, 8 de dezembro de 1932 – 12 de maio de 2021)

 

Faleceu aos 88 anos este matemático brasileiro, amigo de Portugal e da APM, que se destacou na Educação matemática e na Etnomatemática.

Foram vários os contactos e colaborações com a APM sobretudo em encontros e artigos escritos.

De um trato afável e com um entusiasmo contagiante, era com muita alegria que sempre se encontrava com os colegas portugueses nos encontros internacionais de educação matemática e de história da matemática.

http://1.bp.blogspot.com/_sfl80nVS9es/TUzbk78WyiI/AAAAAAAAAG8/8PHnpR7jfTw/s1600/d%2527ambrosio.jpg

Que nos fique dele esse compromisso no trabalho de uma matemática para todos, com significado e com gosto. E a sua alegria.

A Direção da APM associa-se a quantos se sentem agradecidos pela sua vida e saudade pela sua partida.

Aos nossos colegas brasileiros da Sociedade Brasileira de Educação Mtemática (SBEM) endereçamos os nossos pêsames.

Veja notícia da SBEM

 

(da Wikipedia)

Doutor em matemática, é um teórico da educação matemática e um dos pioneiros no estudo da etnomatemática.

Em 2001 foi laureado pela Comissão Internacional de História da Matemática com o Prêmio Kenneth O. May por contribuições à história da matemática.

Em 2005, ganhou da Comissão Internacional de Instrução Matemática a medalha Felix Klein pelo reconhecimento de suas contribuições no campo da educação matemática.

Era atualmente professor emérito de Matemática da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e  professor do Programa Pós-Graduados em Educação Matemática da Universidade Bandeirante de São Paulo. Lecionou no programa de História da Ciência da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC); professor credenciado no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo; professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP); e professor visitante no Programa Sênior da FURB / Universidade Regional de Blumenau.

O seu nome figura como signatário de importantes documentos no mundo da ciência, como a Declaração de Veneza de 1986 e a Carta da Transdisciplinaridade de 1994. Junto com Edgar Morin e Bassarab Nicolescu fundou o Centre International de Recherches et Études Transdisciplinaires (CIRET).