Eleições APM 2022

A Mesa da Assembleia Geral entra em contacto convosco para informar sobre a abertura do processo eleitoral para a eleição de cinco membros da Direção da APM, dos elementos da Mesa da Assembleia Geral e dos elementos do Conselho Fiscal.

 

Na sequência dos anteriores processos eleitorais, é necessário proceder à eleição dos membros dos órgãos da APM que cessam funções. 
 

Assim, nos termos do ponto oito do artigo Artigo Quadragésimo Quarto dos estatutos da APM, é desencadeado o processo eleitoral  para a eleição de:

• sete elementos da Direção — presidente, dois vice-presidentes e quatro vogais;
• três elementos para a Mesa da Assembleia Geral — presidente e dois vogais;
• três elementos para o Conselho Fiscal — presidente e dois vogais.
 
É essencial salientar que a participação de todos é fundamental para que a APM continue a demonstrar a sua vitalidade e dinâmica. Por isso, todos nós devemos empenhar-nos ainda mais neste processo eleitoral, propondo, apoiando ou aceitando candidaturas aos cargos, e também participando na respetiva votação.

É muito importante a consulta do Regulamento Eleitoral, mobilizando-nos para mais este momento de participação na vida associativa.

 

Candidaturas

As candidaturas deverão ser entregues, nos termos definidos no referido Regulamento Eleitoral, até 30 dias antes da Assembleia Geral (que se realizará no dia 7 de julho e que será objeto de convocatória própria), ou seja, deverão chegar à Sede da APM (Rua Dr. João Couto 27 – A, 1500-236 Lisboa) até ao dia 7 de junho de 2022.

Para a apresentação das candidaturas, e nos termos estatutários e do regulamento eleitoral (artigo 5.º), recordamos que:

1 – As candidaturas à Direção (Presidente, Vice-Presidentes e Vogais) são feitas numa base nominal. As candidaturas à Mesa da Assembleia Geral e ao Conselho Fiscal são feitas por lista com indicação do Presidente e dos respetivos Vogais.
2 – Os processos das candidaturas devem conter o consentimento escrito de cada um dos candidatos.
3 – As candidaturas nominais a Presidente e a Vice-Presidente da Direção e as candidaturas à Mesa da Assembleia Geral e ao Conselho Fiscal devem ser subscritas por um mínimo de vinte associados. As candidaturas nominais a Vogal da Direção devem ser subscritas por um mínimo de dez associados.
4 – Os associados subscritores das candidaturas são identificados pelo nome completo e número de associado.
5 – Cada associado não pode candidatar-se simultaneamente a mais do que um órgão social. À Direção só pode candidatar-se a um cargo. À Mesa da Assembleia Geral ou ao Conselho Fiscal só pode integrar uma única lista.
6 – Os candidatos são identificados pelo nome completo e número de associado.

Tem sido uma boa prática que cada candidato à Direção apresente uma pequena nota biográfica e, resumidamente, as razões da sua candidatura.

 

Forma de subscrição das candidaturas

Atendendo às características especiais do período pandémico que ainda atravessamos, consideramos que a subscrição das candidaturas pode ser feita através de assinatura digital ou de forma presencial, mas, se tal não for possível, pode concretizar-se pela indicação do nome, número de sócio e telefone de contacto para confirmação da subscrição.

Caso seja esta a opção usada, depois de recebida a lista de subscritores, a Mesa da Assembleia irá confirmar, por contacto telefónico, com os sócios subscritores a sua intenção de subscrição, o que permitirá dispensar a assinatura presencial ou digital.

 

4 de maio de 2022

O Presidente da Mesa da Assembeia Geral

Paulo Correia